Livros Usados
Home ⇒ Detalhe do Livro
EMIGRANTES
USADO
Clique sobre a imagem para ampliá-la
LIVRO USADO

EMIGRANTES

FERREIRA DE CASTRO


Editora: LIVRARIA EDITORA GUIMARÃES (PORTUGAL)

Ano: 1954

  • Conservação Bom
  • Encadernação:Brochura
  • Edição:10
  • Páginas:304
  • Medidas:12,5 X 19
  • Peso:492,00 g
  • ID:8389
Conservação:
Bom. LOMBADA COM LIGEIRA AVARIA / PAPEL FRÁGIL.
Etiqueta de Identificação na Contracapa.
Assuntos:
LITERATURA PORTUGUESA ROMANCE PORTUGUÊS
Observações:
JOSÉ MARIA FERREIRA DE CASTRO,NASCEU EM OSSELA 1898 E FALECEU NO PORTO 1974. ORFÃO AOS 12 ANOS, AINDA ANTES DE COMPLETAR OS 13 EMBARCOU PARA O BRASIL, APORTANDO EM BELÉM DE PARÁ, ONDE ESTEVE POR TRÊS SEMANAS APENAS POIS O CONTERRÂNEO A QUEM IA RECOMENDADO, PARA VER-SE LIVRE DO ENCARGO, LOGO O DESPACHOU PARA UM SERINGAL NO RIO MADEIRA, EM PLENA FLORESTA AMAZÔNICA. AS PRIMEIRAS TENTATIVAS LITERÁRIAS DATAM DESSE ANO,1911,QUE ENVIOU A UM MENSÁRIO DO RIO GRANDE DO SUL. DURANTE ESSE TEMPO DE VIDA NA SELVA, PRODUZIU CONTOS E CRÔNICAS PARA PEQUENOS JORNAIS E REVISTAS DE VÁRIOS ESTADOS BRASILEIROS, E ESCREVEU SEU PRIMEIRO ROMANCE,"CRIMINOSO POR AMBIÇÃO", EDITADO EM BELÉM DO PARÁ EM 1916, EM FASCÍCULOS QUE ELE PRÓPRIO E OS EMPREGADOS DO EDITOR DISTRIBUIAM A ASSINANTES. NO FINAL DE OUTUBRO DE 1914 TINHA VOLTADO DO SERINGAL E, DEFINITIVAMENTE ABANDONADO POR SEU CONTERRÂNEO, AMARGOU LONGO PERÍODO DE MISÉRIA. TINHA POUCO MAIS DE 16 ANOS. MORANDO NUM BARRACÃO DE FERRAMENTAS, PASSANDO FOME DIAS SEGUIDOS, ÀS VEZES CONSEGUIA "BICOS", COMO COLAR CARTAZES NOS MUROS DE BELÉM. TRABALHOU UNS MESES NUM NAVIO ,FAZENDO TAREFAS HUMÍLIMAS. AFINAL, APÓS A PUBLICAÇÃO DO SEU ROMANCE, COMEÇOU A COLABORAR NA IMPRENSA. EM 1917 FUNDOU O SEMANÁRIO "PORTUGAL", QUE DESPERTOU O INTERESSE DA COLÔNIA PORTUGUESA: PASSA A RECEBER CONVITES E HOMENAGENS, VAI A MANAUS E É RECEBIDO COM FESTIVIDADE, INCLUSIVE PELO GOVERNADOR QUE CONHECERA ANOS ANTES NO SERINGAL. TERMINADA A PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL, FEZ UMA VIAGEM AO SUL E, JÁ QUASE SEM DINHEIRO, REGRESSOU, NÃO AO NORTE MAS A PORTUGAL. NA SUA TERRA, DESCONHECIDO, SEM RECURSOS E SEM RELAÇÕES, ENFRENTOU NOVAMENTE UM PERÍODO DE ABSOLUTA MISÉRIA. CONSEGUIU AFINAL, COM MUITA INSISTÊNCIA, COLABORAÇÕES NOS JORNAIS. EM 1922, COM O AUXÍLIO DE UM AMIGO RECENTE, FUNDOU A REVISTA "A HORA", DE EFÊMERA DURAÇÃO, E PUBLICOU 2 LIVROS, "MAS..." E "CARNE FAMINTA". JÁ CONHECIDO, A PARTIR DE 1923 PASSOU A PRODUZIR INTENSAMENTE, PUBLICANDO NA IMPRENSA, POR VEZES MAIS DE CEM TRABALHOS AO MÊS, ENTRE CRÔNICAS, ARTIGOS, REPORTAGENS, CONTOS E FOLHETINS, E DIVERSAS NOVELAS EM LIVROS. O ROMANCE "EMIGRANTES", DE 1928, OBTEVE GRANDE ÊXITO, MAS A CONSAGRAÇÃO DEFINITIVA VEIO EM 1930 COM "A SELVA", EPOPÉIA DOS TRABALHADORES DA AMAZÔNIA, CONSIDERADO UMA OBRA-PRIMA PELA CRÍTICA MUNDIAL, TRADUZIDO PARA 14 IDIOMAS E PUBLICADO EM DEZENAS DE PAÍSES. EM 1955 PORTINARI ILUSTROU UMA EDIÇÃO DE LUXO DE "A SELVA", COMEMORATIVA AO 25º ANO DE PUBLICAÇÃO. AINDA NA DÉCADA DE 30 AFASTOU-SE DO JORNALISMO, ACABANDO POR ABANDONÁ-LO QUASE EM ABSOLUTO, EM PROTESTO À CENSURA IMPOSTA PELO SALAZARISMO. DURANTE A SEGUNDA GUERRA MUNDIAL, FOI CORRESPONDENTE DO JORNAL BRASILEIRO "A NOITE", COMO ENVIADO ESPECIAL NA EUROPA CENTRAL OCUPADA PELOS ALEMÃES. DEPOIS DE "A SELVA" PUBLICOU POUCO MENOS DE UMA DEZENA DE LIVROS DE FICÇÃO, E LIVROS DE VIAGENS, QUASE TODOS TRADUZIDOS PARA VÁRIAS LÍNGUAS. COM O SEU CARÁCTER DE HOMEM E DE ESCRITOR MARCADO POR UMA TOTAL INDEPENDÊNCIA ,FERREIRA DE CASTRO SEMPRE RESISTIU A FAZER PARTE DE ASSOCIAÇÕES E ACADEMIAS E A RECEBER CONDECORAÇÕES, FAVORES OU CARGOS POLÍTICOS. AUTODIDATA, DE ESCASSA EDUCAÇÃO FORMAL, PRIVADO DO CONTATO COM AS FONTES DE CULTURA QUE APRIMORAM E ENRIQUECEM O INTELECTO, FOI ELE PRÓPRIO E SOZINHO CONSTRUTOR DE SUA PERSONALIDADE LITERÁRIA E TORNOU-SE UM CASO ÚNICO NAS LETRAS PORTUGUESAS: ANTES DELE O PAÍS NUNCA TIVERA UM ROMANCISTA DE PROJEÇÃO UNIVERSAL, E RARÍSSIMOS DE SEUS CONTERRÂNEOS ULTRAPASSARAM AS FRONTEIRAS DA LÍNGUA. PERCURSOR DO ROMANCE SOCIAL PORTUGUÊS SEM SER PLANFETÁRIO, LIBERTO DE PRECONCEITOS DE TODA ORDEM, SEM O APOIO E A PROTEÇÃO OFICIAIS, FERREIRA DE CASTRO PRODUZIU OBRAS NOTÁVEIS PELO IDEALISMO, ESCRITAS EM LINGUAGEM CLARA E ESTILO CONCISO CONSIDERADOS MODELARES, E QUE LHE TROUXERAM O RECONHECIMENTO UNIVERSAL UNÂNIME PELO ALTO VALOR LITERÁRIO E HUMANO, E LHE DERAM A POSIÇÃO DE MONSTRO SAGRADO DA LITERATURA PORTUGUESA DO SÉC. XX, POSIÇÃO PRATICAMENTE INDISCUTÍVEL.( FONTES: VICTOR BRINCHES, DICIONÁRIO BIBLIOGRÁFICO LUSO-BRASILEIRO,FUNDO DE CULTURA, 1ª EDIÇÃO BRASILEIRA,1965,DICCIONARIO DE LITERATURA UNIVERSAL, BARCELONA, EDICIONES DÍSTEIN, 1977; RAIMUNDO DE MENEZES, DICIONÁRIO LITERÁRIO BRASILEIRO, LTC, 2ª EDIÇÃO, 1978; E JAIME BRASIL,"FERREIRA DE CASTRO,O HOMEM E AS OBRAS", IN OBRA COMPLETA DE FERREIRA DE CASTRO - VOL I ,RIO DE JANEIRO, JOSÉ AGUILAR, 1958, VOL I DA SÉRIE PORTUGUESA DA BIBLIOTECA LUSO - BRASILEIRA).
Loja da Osvaldo Aranha
Horário de Atendimento:
Segunda a sexta: das 9h30min às 19h
Sábado: das 10h às 18h
Não fechamos ao meio dia
Telefone Loja: (51) 3311-0044
Av. Osvaldo Aranha, 966 - Porto Alegre - RS - Brasil - CEP 90035-191

ATENÇÃO!
Nossa loja mantém menos de 10% do acervo total da Traça.
Aceitamos para vendas online:
Central de Atendimento
(51) 3232-8404
CNPJ: 94.529.542/0001-08