Sugestões de Livros

Diário da Traça

Home ⇨ Diário da Traça
O Diário da Traça é uma espécie de Twitter privado da Traça - aqui postamos pequenas mensagens sobre o dia-a-dia da empresa, bibliotecas que compramos, novidades do mundo editorial e até alguns de nossos pequenos dramas profissionais.  Uma espécie de balcão de livraria, com aquela conversinha amistosa e simpática.
Exibindo itens de 2681 a 2700 de 2700
20/10/2017 15:55 por Francisco
Hoje é dia do arquivista! E parabenizamos pelo dia os nossos amigos e colegas atuantes da importantíssima profissão de arquivologia.
Tive o enorme prazer de trabalhar e estudar junto desses profissionais, pois quem me conhece sabe que quase fui formado no curso de História, e como são áreas de conhecimento que colaboram de uma forma até que necessária, lógico, e além de ter uma pessoa próxima à minha família formada em Arquivologia, a experiência de estar próximo à esses futuro e formados dessa áerea foi uma parte essencial da minha (quase)formação acadêmica e também como pessoa. Além de que tive a oportunidade de meus primeiros trabalhos de estágio durante a faculdade de história foram dentro de alguns arquivos históricos onde pude absorver um pouco do conhecimento dessa profissão tão importante.
Parabéns aos arquivistas do nosso país!
Resultado de imagem para dia do arquivista

20/10/2017 11:05 por Felipe

Foi lançada na Europa "Asterix na Itália", a última entrega da saga de aventuras do irredutível gaulês, com uma tiragem de cinco milhões de exemplares. Trata-se do número 37 da emblemática coleção de Asterix e Obelix, que será publicado em 16 idiomas, e que chegará às livrarias da América Latina no início de 2018. Como os dois capítulos anteriores, este é assinado pela dupla Jean-Yves Ferri (texto) e Didier Conrad (ilustrações).

Os autores levam o pequeno gaulês e seu acólito Obelix por toda a península italiana, de Veneto, no norte, até a Sicília, no sul, em uma história ambientada no ano 50 a.C.

A saga criada em 1959 pelo desenhista Albert Uderzo e o roteirista René Goscinny, morto em 1977, já vendeu cerca de 370 milhões de exemplares em 111 idiomas.

Fonte:https://entretenimento.uol.com.br/noticias/afp/2017/10/18/asterix-e-obelix-desembarcam-na-italia-em-sua-nova-aventura.htm

19/10/2017 15:19 por Felipe

Hoje, o poetinha Vinicius de Moraes faria aniversário.

Um dos principais nom
es da música e literatura brasileira é um dos fundadores do movimento revolucionário chamado “Bossa Nova”, juntamente com Tom Jobim e João Gilberto. Com essa nova empreitada no mundo da música, Vinicius de Moraes abandonou a diplomacia e se tornou músico, compôs diversas letras e viajou através das excursões musicais. Durante esse período viveu intensamente os altos e baixos da vida boêmia.

O início da obra de Vinicius de Moraes segue uma aliança com o Neo-Simbolismo, o qual traz uma renovação católica da década de 30, além de uma reformulação do lado espiritual humano. Vários poemas do autor enquadram-se nesta fase de temática bíblica. Porém, com o passar dos anos, as poesias foram focando um erotismo que passava a entrar em contradição com a sua formação religiosa. Após essa fase de dicotomia entre prazer da carne e princípios cristãos, infelicidade e felicidade, Vinicius de Moraes partiu para uma segunda fase poética: a temática social e a visão de amor do poeta.

Fonte: http://brasilescola.uol.com.br/literatura/vinicius-moraes.htm

19/10/2017 12:24 por Rabujo
Bukowski na capa da Traça...esse perverteu ainda mais jovens do que Nietzsche...

Crônica de um amor louco

19/10/2017 12:21 por Rabujo
Mais uma das tirinhas highbrow das Traças...

tracinhas

18/10/2017 15:53 por Rabujo
Depois de um longo período de letargia...finalmente atualizamos a capa do site. Os destaques estão refletindo o que aconteceu no estoque no último mês: muitas aquisições de História, Esoterismo, Ciências Sociais, Brasil e Judaísmo.

18/10/2017 15:49 por Rabujo
Lembrando as saudosas Tracinhas...

Traças Gastronomia

18/10/2017 10:48 por Felipe

Em 1963, o Muro de Berlim tinha apenas dois anos, e o mundo ainda tentava entender a dimensão política e social da divisão da Alemanha. Foi quando o jovem funcionário do serviço secreto britânico David Cornwell publicou um livro que mudaria a literatura de espionagem. “O espião que saiu do frio” relatava a trágica missão de um agente inglês infiltrado no lado oriental de Berlim. A história era fictícia, mas verossímil. Mesmo tendo assinado com o pseudônimo de John le Carré para preservar sua identidade, o autor perdeu o emprego. O universo da espionagem acabou para Cornwell, enquanto a marca Le Carré viveria para sempre.

Le Carré, que completa 86 anos amanhã, depois de 50 anos e duas dezenas de livros volta à história que o transformou em mito ao lançar “Um legado de espiões”, com previsão de chegar ao Brasil no fim do mês pela editora Record. 

Fonte: https://oglobo.globo.com/cultura/livros/john-le-carre-retoma-historia-que-revolucionou-literatura-de-espionagem-21945802


17/10/2017 11:23 por Vera
Passando pelo cadastro o livro Romance D'A Pedra do Reino de Ariano Suassuna com dedicatória e autógrafo do autor.

13/10/2017 17:27 por Francisco
Hoje relembramos o fenomenal resgate dos trabalhadores do Acidente da Mina de San José em 2010. O incidente, para quem não lembra, foi quando 33 trabalhadores em uma mina de exploração de cobre e ouro foram soterrados por mais de um mês a 700 metros da superfície.
Ocorrido em 5 de agosto de 2010, às 14:00, é considerado o pior acidente do país neste tipo de trabalho e apenas no dia 22 de agosto, os mineiros foram localizados com vida, favorecendo um resgate mais motivador, onde se estimou que só poderiam sair dali no final do ano de 2010, pois haveriam de atravessar uma grande rocha, além de que os trabalhadores ficaram 17 dias sem contato com o pessoal do resgate. No dia 12 de outubro às 23:55 hora local, deu-se início o processo de retirada dos trabalhadores através da cápsula Fenix II. O resgate finalizou-se em 13 de outubro daquele ano encerrando assim, o maior resgate nesse tipo de salvamento no mundo

Aqui você confere uma obra de investigação jornalística sobre o episódio que temos disponível na Traça.

13/10/2017 12:28 por Felipe

Sete anos após estrear em Porto Alegre com a sua "Up and Coming Tour", Sir Paul McCartney está de volta. O eterno Beatle se apresenta hoje na capital gaúcha e promete, mais uma vez, promover uma noite histórica na cidade.

Dessa vez, ele traz a "One on One", que foi lançada em 2016 nos Estados Unidos e abrange todas as fases de sua trajetória: do seu trabalho mais antigo com "The Quarrymen" até suas gravações mais recentes - assim como os tesouros mundiais dos Beatles, Wings e também sua carreira solo.

Fonte:http://correiodopovo.com.br/ArteAgenda/Variedades/Musica/2017/10/631219/Paul-McCartney-faz-seu-segundo-show-em-Porto-Alegre-nesta-sexta


11/10/2017 16:41 por Rabujo
Pois é...postei uma provocação sobre os médicos cubanos que estão lutando para não voltar a Cuba e um cliente (ou ex-cliente) já protestou no Facebook.

Para atraí-lo de volta à Traça, vou convidá-lo a visitar nossa seção de Marxismo, que está cheia de livros bons e muito baratos. Isso porque temos comprado dezenas de bibliotecas de gente desiludida com a esquerda e, lembremos, as leis do mercado são implacáveis - se muitos vendem, os preços caem. Felizmente existe a velha guarda (sim, esse público é predominantemente mais antigo) que mantém a  chama acesa e as vendas rolando, mesmo que lentamente...

Por outro lado, nossos clientes de esquerda não precisam se preocupar, a turma continua bem representada na Traça...

11/10/2017 15:02 por Rabujo
Não é de hoje que os Bônus da Traça são desejados...

Bônus da Traça

11/10/2017 11:35 por Felipe

Valesca de Assis é a patrona da 63ª Feira do Livro de Porto Alegre. O anúncio foi feito hoje pela patrona da Feira de 2016, Cíntia Moscovich.

A escritora Valesca de Assis nasceu em Santa Cruz do Sul/RS, em 1945. Cursou a Faculdade de Filosofia da UFRGS. É professora de História especializada em Ciências da Educação e ministrante de oficinas de escrita criativa.

A indicação de um patrono ocorre desde a 11ª Feira do Livro de Porto Alegre, em 1965. O patrono inaugural foi Alcides Maya, jornalista e escritor gaúcho falecido em 1944. Por um tempo, a distinção foi concedida a autores falecidos como uma homenagem a sua obra e memória. Em 1989, já homenageando autores vivos, a 35ª Feira do Livro de Porto Alegre conheceu sua primeira patrona: Maria Dinorah. A partir de 1997, instituiu-se um sistema de eleição que conduziu ao posto Luiz Antonio de Assis Brasil, na 43ª Feira do Livro.


Fonte: http://www.feiradolivro-poa.com.br/patrona2017_1/


Exibindo itens de 2681 a 2700 de 2700
Loja da Osvaldo Aranha
Horário de Atendimento:
Segunda a sexta: das 9h30min às 19h
Sábado: das 10h às 18h
Não fechamos ao meio dia
Telefone Loja: (51) 3311-0044
Av. Osvaldo Aranha, 966 - Porto Alegre - RS - Brasil - CEP 90035-191

ATENÇÃO!
Nossa loja mantém menos de 10% do acervo total da Traça.
Aceitamos para vendas online:
Central de Atendimento
(51) 3232-8404
CNPJ: 94.529.542/0001-08